logo

Conferência – Adaptação às Alterações Climáticas

Irá ter lugar no próximo dia 27 de maio de 2019, na Escola Secundária João de Deus, em Faro, a 2.ª Conferência Estudantil de Adaptação às Alterações Climáticas.

As escolas secundárias dos concelhos do Algarve têm, no contexto dos seus projetos educativos, promovido dinâmicas cada vez mais ativas junto dos seus alunos, de modo a torná-los intervenientes ativos numa sociedade em mudança e adequar a sua educação às necessidades do Século XXI. Nos temas emergentes neste primeiro quartil do século, aquele que se afigura mais permanente ao longo de toda a vida dos cidadãos é o das alterações climáticas, já que se a mudança dos paradigmas profissionais será uma constante ao longo da vida daqueles que hoje são jovens, com muitas profissões a desaparecerem ao longo da sua carreira contributiva, as alterações climáticas antropogénicas, que se têm estado a agravar desde o início da revolução industrial como consequência da utilização dos combustíveis fósseis e das emissões de CO2, serão um problema que apenas se prevê que (nos melhores cenários) tenham uma mitigação integral no final do século.

Conforme definido no “Perfil do Aluno à saída da escolaridade obrigatória”, “a educação para todos, consagrada como primeiro objetivo mundial da UNESCO, obriga à consideração da diversidade e da complexidade como fatores a ter em conta ao definir o que se pretende para a aprendizagem dos alunos à saída dos 12 anos da escolaridade obrigatória. A referência a um perfil não visa, porém, qualquer tentativa uniformizadora, mas sim criar um quadro de referência que pressuponha a liberdade, a responsabilidade, a valorização do trabalho, a consciência de si próprio, a inserção familiar e comunitária e a participação na sociedade que nos rodeia. Perante os outros e a diversidade do mundo, a mudança e a incerteza, importa criar condições de equilíbrio entre o conhecimento, a compreensão, a criatividade e o sentido crítico. Trata-se de formar pessoas autónomas e responsáveis e cidadãos ativos.” É no enquadramento sociológico apresentado acima e visando o desenvolvimento de idiossincrasias em que a sustentabilidade e a responsabilidade ambiental sejam os pilares da lógica de desenvolvimento das economias do século XXI que surgiu a Conferência Estudantil de Adaptação às Alterações Climáticas, uma iniciativa pioneira a nível mundial, que nasceu no Algarve e que agora terá a sua segunda edição, este ano com uma organização conjunta das Escolas das cidades de Faro, Loulé e Olhão.

Programa Definitivo -17-05-2019

Poster

EmailLinkedInFacebookGoogle+Twitter