1426_o

IX ENPAR

IX ENPAR – Encontro de Partilhas de Práticas Educativas de Cidadania realizou-se em Loulé nos dias 6, 7 e 8 de junho

O Largo da Cerca do Convento do Espirito Santo, em Loulé, acolheu nos dias 6, 7 e 8 de junho de 2017 o IX ENPAR – Encontro de Partilhas de Práticas Educativas de Cidadania, numa organização da DGEstE – Direção de Serviços da Região Algarve em parceria colaborativa com a Câmara Municipal de Loulé e o Centro de Formação do Litoral à Serra. O encontro reuniu, na sua nona edição, escolas da rede pública e privada de todo o Algarve, entidades, tais como o Centro de Ciência Viva de Faro, Centro Europe Direct, Agência Portuguesa do Ambiente, Cooperativa ECOS, entre outras associações de cariz social sem fins lucrativos e, no âmbito do programa Cidade Educadora, toda a comunidade civil que dele quis fazer parte. Aqueles que estiveram presentes tiveram a oportunidade de partilhar experiências, vivências, projetos e ideias em torno dos temas propostos para este ano: Diálogos Intergeracionais, Viver a Escola no séc. XXI, Jovens Empreendedores e o Regresso às Origens – As Hortas e a Dieta Mediterrânica.

Ao longo dos três dias do encontro, crianças do Pré-Escolar e alunos do Ensino Básico e Secundário de todos os concelhos do Algarve (com exceção de Vila do Bispo, Monchique e Alcoutim), exercitaram ativamente uma cidadania voluntária, de partilha e sempre respeitadora do outro nas trocas de experiências e saberes: falou-se de afetos, de solidariedade com a Guiné-Bissau e com um jardim-de-infância na Síria, em que uma escola algarvia, através de uma caminhada solidária, angariou dinheiro para que esse docente pudesse ensinar às crianças da região síria, que as bombas não são brinquedos.

Partilharam-se preocupações atuais, como o bullying ou a problemática do petróleo no Algarve. Alunos do secundário falaram de participação, no Orçamento Participativo de Escola, no projeto europeu Erasmus +, de cidadania democrática, no Voluntariado Ambiental pela Água e no projeto apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian em que se aliaram disciplinas de línguas com a arte. Alunos e professores partilharam músicas, danças, teatro, poesia, capoeira e ginástica rítmica. Para além das vivências, partilharam-se exposições, desde as artes aos produtos hortícolas; partilharam-se experiências em oficinas e demonstrações, indo das práticas lúdicas ao artesanato. Partilharam-se sabores, saberes e sorrisos. E tudo na voz da primeira pessoa, trazendo as boas práticas para fora da escola, partilhando-as com outros.

A Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares – Direção de Serviços da Região Algarve (DGEstE – DSRAL) agradece a todos os participantes pelos momentos vivenciados, pela disponibilidade e empenho de todos os envolvidos, sem os quais não teria sido possível realizar este encontro, e ao Município de Loulé que acolheu de braços abertos este programa, disponibilizando recursos materiais e humanos que contribuíram para o decurso dos trabalhos nas melhores condições possíveis. Agradece, por último, o apoio prestado pelas Câmaras, Juntas de Freguesia e outras entidades, no transporte dos alunos dos vários concelhos do Algarve e na cedência de materiais.

Alguns testemunhos dos participantes:

– “Este Encontro transporta-nos para o ideal da educação: Escolas parceiras e companheiras na arte de partilhar ideias, projetos, metodologias e alegrias. Aqui se transforma o trabalho árduo em magia, a burocracia em alegria, os dissabores em conquistas e sucessos. Neste momento de Partilha pudemos ver os nossos alunos brilhar, cantar, conviver, comunicar… serem um no meio de muitos… serem muitos no meio de todos…iguais! As diferenças realçam-se pela singularidade de cada ideia apresentada e pela sinceridade de todos em cada projeto levado adiante. Que Partilhar Continue! … Bem-haja!” (Ana Oliveira)

– “Os nossos alunos que participaram no Encontro Final do IX ENPAR adoraram a experiência; acho que sentiram que a “Escola” se pode viver fora do espaço a que estão habituados… Experiências como estas só os motivam a fazer um trabalho ainda melhor, os enriquecem, e os fazem crescer… Como docente sinto algo muito semelhante… O contacto com as experiências/ projetos desenvolvidos noutras escolas gera em mim um turbilhão de ideias, que com certeza, no próximo ano letivo darão frutos.” (Rita Correia)

– “Experiência enriquecedora e que abraça diferentes realidades quer físicas, quer de âmbito etário. Como é possível em 3 dias os miúdos virarem graúdos e os graúdos virarem miúdos? só mesmo vivenciando estes 3 dias apelidados de non-stop!” (Joana Vicente)

– “Foi a primeira vez que participei e fiquei maravilhada com tudo o que se faz nas nossas escolas, com os nossos alunos. A educação é de facto o que nós vivenciámos no ENPAR, a partilha de saberes e emoções, o espírito criativo e o empreendedorismo. É importante mostrarmos o que se faz nas escolas, pois muitas vezes fica dentro das salas de aula, só para os olhos daqueles que a frequentam. A comunidade, na maioria das vezes, não tem a perceção da entrega de alunos e professores, do trabalho árduo realizado, das descobertas, dos projetos realizados. É maravilhoso!” (Cláudia Miguel)

– “Na minha sétima participação consecutiva, continua a corresponder às minhas expetativas. Pelo ambiente envolvente a todo o Encontro, de cooperação, fraternidade, solidariedade e sentido de missão. Este ENCONTRO dá sentido à nossa profissão de docentes, através da partilha e divulgação das práticas educativas de cada turma/escola independentemente dos contextos e realidades particulares de cada um e na minha opinião essa é uma das suas grandes virtudes e riquezas…todos contam e são importantes, da educação pré-escolar ao ensino secundário, dos cursos profissionalizantes, do público ao privado…” (Moisés Neves)

– “Considero de extrema importância haver a partilha que existe no ENPAR!!! Não há palavras para descrever a dedicação e o trabalho de equipa que cada um de nós coloca na elaboração dos projetos que se predispõe a realizar. No espírito do ENPAR, nada corre mal.… só existe entreajuda, sorrisos e vontade de querer continuar a dar largas à imaginação para conseguir concretizar mais um projeto para o próximo ano!!!” (Renata Nunes)

– “Uma experiência Impar e Em par. Por ser única e concretizada em parceria”. (Leonor Neves)

– “Uma experiência única! Foi a primeira vez que participei e tenho a certeza que não será a última.” (Catarina Marques)

Para saber mais sobre este programa, consulte

http://www.es-loule.edu.pt/cfp/moodle/course/view.php?id=150

EmailLinkedInFacebookGoogle+Twitter